Blog DAMAOs Riscos da Obesidade

Este post está relacionado com Cursos Técnicos

Os Riscos da Obesidade


por Equipe DAMA
Os Riscos da Obesidade

Técnico em Enfermagem é o profissional responsável por orientar seus pacientes a respeito dos riscos que a obesidade poderá trazer para à sua saúde. Mostraremos abaixo, quais são os riscos mais comuns e o que fazer para tratá-los.

 

Após realizar a triagem, o técnico deverá encaminhar o paciente para o especialista correto. Se o atendimento for realizado pelo SUS, é necessário aguardar na fila de espera. Em alguns casos, a obesidade tem origem genética e deve ser observada com maior atenção.

 

 

10 riscos mais comuns da obesidade!

 

Se o organismo apresenta uma grande quantidade de gordura, é provável que o paciente irá desenvolver alguma doença, há riscos que tanto os enfermeiros quanto os médicos devem detectar logo que o paciente chegar na clínica ou no hospital, veja abaixo alguns desses riscos:

 

1º Pressão alta

Um dos maiores riscos que a obesidade traz para nosso corpo é de elevar a pressão arterial, em média 70% dos homens e 61% das mulheres que possuem hipertensão também apresentam problemas de obesidade.

 

A pressão arterial é considerada elevada quando está acima de 140 X 90 mm Hg, e caso não seja controlada há um maior risco de o paciente desenvolver outras doenças como insuficiência cardíaca, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência renal.

 

2º Síndrome metabólica

Trata-se de uma condição de resistência à insulina que está diretamente ligada à hipertensão, o paciente também apresenta níveis extremamente altos de triglicerídeos, existem pessoas que acabam desenvolvendo doença hepática e nas mulheres há uma irregularidade na menstruação.

 

Se você é mulher e a sua menstruação não está normal, informe ao técnico em enfermagemEste profissional irá encaminhar todas as queixas para o médico que irá realizar o primeiro atendimento, se for pelo SUS, este médico deve solicitar encaminhamento para um médico especializado que atende no Hora Certa.

 

3º Diabetes tipo 2

Pessoas com histórico de obesidade, tendem a desenvolver a diabetes tipo 2, esta é uma doença muito séria que deve ter um tratamento rígido. Se a diabetes não for controlada com medicação correta, esta por sua vez, causa problemas como cegueira, falência dos rins, amputações, etc.

 

Pessoas magras também acabam desenvolvendo a diabetes, devido a uma má alimentação e a vida agitada que temos atualmente. É importante ressaltar que, a diabetes tipo 1 não tem nada a ver com sobrepeso e nem com obesidade.

 

4º Colesterol alto e triglicerídeos

O excesso de peso em nosso organismo provoca a dislipidemia ou gorduras altas no sangue. O colesterol alto é um distúrbio metabólico sério, pois poderá levar a outras doenças crônicas ainda mais graves. Para controlar o colesterol, além do uso de medicamentos receitados pelo médico, é indicado uma sequência de exercícios para queimar gordura.

 

Comece uma rotina de treinos realista, de acordo com que seu organismo aguenta, se você está muito acima do peso, é recomendado pedir uma bateria de exames, para checar se não há risco de infarto ou qualquer outra doença cardiovascular, caso não seja, comece uma rotina gradual, em média 5 minutos por dia faça uma leve caminhada.

 

5º Problemas ósseos e articulares

Com o passar do tempo, a produção de colágeno é reduzida em nosso corpo, e o excesso de peso apenas complica esta situação, principalmente nos idosos que são pessoas mais propensas a quedas. Esses pacientes também desenvolvem a osteoartrite, que é uma doença que provoca a rigidez nas articulações.

 

Os problemas ósseos quando tratados corretamente, tendem a diminuir os efeitos colaterais com o passar do tempo. E se você controlar seu peso, sua qualidade de vida melhora 100%, e as dores somem de uma vez só.

 

6º Apneia do sono

A apneia origina a fadiga diurna e sonolência, provoca a perda de atenção e leva a sérios problemas no trabalho, que poderá levar à demissão.  Se você apresenta algum distúrbio do sono, não deixe de informar ao técnico em enfermagem, no momento da triagem.

 

Com a perda de peso, a apneia do sono poderá ser retardada garantindo um sono tranquilo para o paciente, este também poderá solicitar atendimento em locais como o Instituto do sono.

 

7º Cálculos biliares e problemas no fígado

Esta é uma doença assintomática, porém, silenciosa, pois é provocada pelo colesterol. Somente com um bom ultrassom, é possível detectar se o paciente está com esta doença ou não. Quando há sintomas, os mais encontrados são a dor abdominal.

 

A obesidade é um dos fatores que levam a este problema, aqui no ocidente, um problema bastante comum acontece quando o fígado secreta colesterol em excesso, o que contribui para a bile fica extremamente saturada, e prejudica seu funcionamento.

 

8º Desenvolve alguns tipos de câncer

A obesidade é a principal causadora de muitos tipos de câncer, pois, o excesso de gordura em nosso corpo, prejudica a passagem de oxigênio para as células, deixando-as doentes com o passar dos anos. Os especialistas em saúde, já conseguiram catalogar cerca de 15 mil tipos de câncer que estão relacionados ao aumento de peso.

 

Alguns tipos mais conhecidos são câncer do rim, fígado, ovário, pâncreas, esôfago, próstata, tireoide, etc. Este câncer ocorre com maior incidência em todo o Brasil, de acordo com informações do próprio IBGE cerca de 40% da população já estava dentro do grau de risco para desenvolver algum dos tipos de câncer acima.

 

9º Infecções cutâneas

Os pacientes obesos, por conta do excesso de peso em seu organismo, apresentam diversas irregularidades dermatológicas. Diversas situações patológicas ocorrem devido a essa doença crônica, veja os mais comuns: "estrias, celulite, acanthosis nigricans, acrocórdons, flacidez, úlcera e impetigo".

 

Os médicos solicitam para tratamento a fisioterapia dermatofuncional, este método de tratamento trouxe resultados positivos nos últimos anos, e com acompanhamento de técnico em enfermagem, os pacientes têm um pouco mais de conforto.

 

10º Dores de cabeça crônicas

A Sociedade Brasileira de Cefaléia já constatou que as dores de cabeça crônicas são um problema de saúde pública e que afetam de maneira significativa a qualidade de vida de seus pacientes. Determinados fatores externos como o estado nutricional e o ritmo de vida que o paciente possui, agravam ainda mais a sua dor de cabeça.

 

Cerca de 18,9% da população, com excesso de peso apresenta um quadro de enxaqueca crônica. E deve ser tratada para não atrapalhar as demais atividades do dia a dia, como o trabalho, por exemplo.

 

 

Torne-se um Técnico de Enfermagem

 

Nos últimos anos o mercado de trabalho vem sofrendo com a carência de bons profissionais de saúde e com a chegada da pandemia em 2020 esta necessidade aumentou ainda mais.

 

Os Profissionais de saúde estão entre as categorias com maior estabilidade e melhores oportunidades de trabalho, nos próximos cinco anos será uma das profissões mais promissoras e valorizadas.

 

Em nosso Curso Técnico em Enfermagem, você vai aprender o passo a passo para descobrir todos os riscos e encaminhar ao médico responsável. Se você tem o dom de cuidar de pessoas, matricule-se agora mesmo e dê uma guinada em sua vida, torne-se um profissional de saúde!

 

Faça já a sua Matrícula!



Gostou do post Os Riscos da Obesidade?

Olá, podemos ajudar?